Início > Eventos > Juiz Marlos Melek - Reforma Trabalhista
20247673 1820404348289965 1534277494865747425 o

Juiz Marlos Melek - Reforma Trabalhista

Postado no dia 20 de Julho de 2017 às 23:53:00

O problema trabalhista no Brasil é apenas a ponta do iceberg, avalia juiz do trabalho

Iniciativa do Sindicato da Indústria da construção e de Artefatos de Concreto Armado do Oeste – Sinduscon/Oeste reuniu mais de 300 pessoas

 

“Quem imaginaria há um ano atrás que estaríamos tratando sobre essa mudança, já aprovada, e os seus reflexos para o País?” Foi voltando ao tempo e fazendo uma breve análise que o juiz e membro da Comissão de Redação da Reforma Trabalhista, Marlos Augusto Melek, iniciou palestra nessa semana, no auditório da Unoesc, em Chapecó para mais de 300 pessoas.

Na iniciativa do Sindicato da Indústria da Construção e de Artefatos de Concreto Armado do Oeste (Sinduscon/Oeste), o vice-presidente Lenoir Broch destacou as ações que vem sendo realizadas pela entidade em benefício dos associados e destacou a palestra como um momento de aprendizado e de interesse dos empresários e trabalhadores de todo o País.

Melek destacou que a reforma trabalhista é resultado de um trabalho feito por muitas mãos e um exemplo para o País ao ser aprovada num período econômico e politicamente difícil. Expôs dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) onde 70% das empresas têm no máximo 15 empregados e avaliou que os pequenos e médios empresários são tratados como se não tivessem dignidade.

Foi enfático ao dizer que “não se pode tratar os desiguais de maneira igual” e que é necessário crescer pelo trabalho e não por artimanhas. Melek acrescentou que o Estado, que nada produz, não tem o direito de atrapalhar quem o faz e que a nova lei da reforma trabalhista incentiva a meritocracia. “O problema trabalhista no Brasil é apenas a ponta do iceberg, precisamos tratar de todo o resto. Espero que as autoridades constituídas tenham sensibilidade para isso e que o povo brasileiro pegue uma bandeira não só na época de copa do mundo.”

Em suas considerações, o magistrado apresentou dados indicando 11 mil ações trabalhistas protocoladas todos os dias e sugeriu um choque de gestão: “É necessário uma mudança profunda. Que aconteçam outras reformas como a tributária, da insanidade fiscal que o País vive, a reforma da segurança pública, da matriz comercial e energética, da educação, do judiciário e da logística cruzando o Brasil por ferrovias e reativando a aviação civil que hoje praticamente é dominada por estrangeiros.”

O juiz também considerou eximir regalias e estimular mudanças culturais: “É preciso acabar com todos os privilégios, seja na iniciativa pública quanto na privada, tocar nos pontos mais sensíveis e espinhosos para fazer o País desenvolver e voltar a ocupar uma posição de protagonismo, não do poder pelo poder, mas do poder para permitir o melhor para o coletivo.”

Ainda em termos de alterações, Melek esclareceu os benefícios e deveres do trabalhador e empregador, as novas regras na concessão de férias, o trabalho como autônomo, licença maternidade e outras mudanças que entram em vigor daqui a quatro meses, conforme previsto na nova legislação. Além disso, avaliou que a nova lei vai melhorar o ambiente de negócios no Brasil por encorajar as pessoas a empreender: “Empreendendo elas geram mais empregos e com isso, temos mais oportunidades, mais renda, arrecadação e o País cresce e se desenvolve. Essa liberdade, segurança jurídica e simplificação farão o motor da economia girar. Não tenho dúvidas de que a nova lei vai criar mais oportunidades de contratação, de formalização e quem ganha com isso é o Brasil, que começa a sair do atraso.”

Formado em direito e pós-graduado em Direito do Trabalho pela Faculdade de Curitiba, Melek dedica-se há mais de 13 anos à carreira jurídica. Autor do livro “Trabalhista! e Agora?: Onde as empresas mais erram” encerrou sua fala citando a cantora Elis Regina com o verso: “A esperança dança na corda bamba, de sombrinha, e em cada passo dessa linha, pode se machucar. A esperança equilibrista sabe que o show de todo artista tem que continuar.”

Foto 05 - Empresários associados e estudantes acompanharam palestra promovida pelo Sinduscon Chapecó

Foto 06 - Juiz do trabalho e membro da Comissão de Redação da Reforma Trabalhista, Marlos Augusto Melek

Foto 07 - Público prestigia a palestra do juiz, Marlos Melek

Foto 08 - Reforma Trabalhista foi tema de palestra promovida pelo Sinduscon com o Juiz do trabalho, Marlos Melek

 

 

 

MARCOS A. BEDIN

Registro de jornalista profissional MTE SC-00085-JP

Matrícula SJPSC 0172

Comentar

0 Comentário(s)